Introducing the Elektra pointe shoe from Só Dança

Só Dança Só Dança's Elektra pointe shoe.

Você transformou sua rotina de sapatilhas de ponta em uma ciência ... Costurando fitas, quebrando canelas e selando suas bolhas para que seu tempo na ponta dos pés seja eficiente e agradável. Mas dançar en pointe é incrivelmente estressante para o corpo, não importa o quanto você tenha prática. Você pode se surpreender ao saber que a própria sapatilha de ponta permaneceu relativamente inalterada por mais de 200 anos (e o balé já existe há 200 anos antes disso ... na verdade, com sapatilhas de salto em um ponto). Mas inovações modernas e emocionantes estão finalmente salvando nossas solas graças a uma nova sapatilha de ponta da Só Dança. Mas antes de chegarmos a isso, vamos olhar para trás e ver como a sapatilha de ponta surgiu para que possamos realmente apreciar para onde ela está indo.

A história da sapatilha de ponta

monde des duels de danse 2019

As sapatilhas de balé e de ponta podem parecer inseparáveis ​​hoje, mas a arte do balé na verdade surgiu cerca de 200 anos antes das bailarinas começarem a dançar na ponta dos pés. A Royal Academy of Dance foi fundada na França pelo rei Luís XIV em meados dos anos 17ºséculo. Embora o balé fosse praticado em toda a Europa, esta Academia ajudou a codificar a linguagem da forma de arte (é por isso que a terminologia do balé é em francês). À medida que o balé se desenvolveu a partir das danças da corte social, tanto os dançarinos quanto as dançarinas usavam sapatos de salto alto. Como você pode imaginar, isso inibia muitos movimentos. O salto foi “largado” no início dos anos 18ºséculo, e o sapato mais formal ajustado para permitir uma maior articulação do pé (pense nas sapatilhas de balé de meia ponta que temos hoje).



No final de 18ºséculo, coreógrafos começaram a experimentar com fios e arreios para elevar dançarinos de mortais a etéreos. Os dançarinos também começaram a encher seus sapatos com enchimento para ficar cada vez mais alto no relevé. Em seguida, começaram a ser feitas alterações nos próprios calçados para que esse dedo funcionasse mais. Os sapatos pontiagudos foram trocados por uma plataforma frontal de estudo, uma 'caixa' de tecido em camadas para envolver os dedos dos pés e uma sola mais rígida (mas silenciosa). O que consideramos as sapatilhas de ponta dos “dias modernos” são ainda mais fortes e resistentes do que as primeiras versões - o que permite mais tempo a dançar nas pontas (mais piruetas, equilíbrios mais longos).

Surpreendentemente, a sapatilha de ponta permaneceu relativamente inalterada nos últimos 200 anos, apesar das crescentes demandas da dança do balé moderno. Uma bailarina profissional pode usar até 120 pares de sapatilhas de ponta por ano e freqüentemente irá “alterar” suas sapatilhas dependendo de uma função particular (quebrando-as mais ou enrijecendo-as para durar mais). As empresas de calçados de dança fornecem as sapatilhas de ponta - as ferramentas para a arte - mas muitas vezes é responsabilidade da dançarina moldar e modelar as sapatilhas para atender às suas necessidades (e cuidar de seus pés com fita adesiva e protetores de dedo)

Mas você deve ter ficado sabendo de uma sapatilha de ponta inovadora na cena do balé - a Elektra da Só Dança. Resumindo, o Elektra é um casamento de 200 anos de tradição e tecnologia inovadora renovada. O que torna o Elektra diferente, você pergunta? Vamos decompô-lo.

# 1. Engenharia

Só Dança

Só Dança’s Elektra pointe shoe.

O anel da Elektra fornece força e estabilidade, ao mesmo tempo que dá a uma dançarina um conforto que ela só pode imaginar. Este sapato exclusivo apresenta uma caixa em forma de U para uma força imbatível com uma abertura em forma de V para a linha mais bonita do pé de uma dançarina. A pesquisa mostra que essa justaposição realmente se ajusta ao formato do pé da maioria das pessoas na América do Norte (uma almofada metatarsal larga, calcanhar estreito e peito do pé flexível). Esta dualidade dentro da caixa do dedo do pé permite que uma dançarina role perfeitamente através de sua meia-ponta até o seu bloco enquanto ainda obtém a linha lisonjeira da frente cônica. A flexibilidade faz com que os sapatos pareçam já usados, mas eles ainda parecem elegantes e imaculados.

Apesar de suas características espetaculares, o visual do Elektra é minimalista e puro. Não há costuras laterais ou cordões. Em vez disso, o Elektra tem um invólucro elástico para tirar a pressão dos tendões de Aquiles e calcanhares dos dançarinos. Dentro do sapato há uma camada de espuma que envolve os pés. Como resultado, não há necessidade de protetores de dedo! E os sapatos são forrados com tecido resistente a odores e que absorve a umidade (tão compridos e fedorentos pés!).

# 2. Costumização

O Elektra é o primeiro sapato de dedo personalizável com um sistema de haste intercambiável. A haste é a palmilha rígida que sustenta o arco do pé. Com o Elektra, os dançarinos têm a oportunidade de escolher entre uma variedade de hastes diferentes (uma gama de níveis de “firme” a “flexível). As hastes são facilmente trocáveis ​​... escolha uma haste diferente para cada pé ou troque suas hastes 'firmes' por 'flexíveis' se você estiver executando uma variação mais ágil com muitos saltos e precisar de pés rápidos e silenciosos. Mas se você precisa de estabilidade de arco para um adágio em parceria, você pode escolher uma haste mais firme para essa variação. O Elektra tem muito a oferecer ao dançarino pré-profissional e profissional - desde usá-lo sem haste (lembrando um bloco macio) até ser incrivelmente forte e sólido para dançarinos que executam várias piruetas e coreografias sustentadas.

# 3. Ajuste puro

O Elektra incorpora o minimalismo no seu melhor. Quanto menos materiais estranhos colocados dentro de um sapato, mais puro e natural será o ajuste (com menos necessidade de protetores de dedo e fita adesiva). Este ajuste puro permite que a dançarina tenha ainda mais conexão com o chão.

# 4. Lesões

Devido ao fato de não haver pressão direta na área do calcanhar, geralmente causada por um cordão bem puxado, isso minimizará muito o risco de tendinite, bursite e esporão ósseo. Com base nas propriedades cuidadosamente projetadas do Elektra, o calçado fundamentalmente não quebra. Com isso dito, os dançarinos nunca estarão na ponta com sapatos macios / sem suporte e, assim, minimizar a possibilidade de sofrer reações de estresse e fraturas por estresse.

Feche os olhos e imagine um par de sapatilhas de ponta personalizadas apenas para você . Chega de gastar horas procurando o sapato certo para o seu pé, quebrando-o com ferramentas e técnicas malucas e cuidando de dores e lesões consequentes. Parece um sonho, certo? Pois é, a sapatilha Só Dança Elektra tornou esse sonho realidade. Elementos personalizáveis ​​e feitos sob medida não são mais apenas para bailarinas profissionais. O Elektra permite um ajuste perfeito e único para todos os dançarinos.

For more information on Só Dança’s Elektra pointe shoe, visit www.sodanca.com/elektra .

magasins unis

Por Mary Callahan de Dance informa.

Compartilhar isso:

balé , roupa de dança , Eletricidade , Sapatilha de ponta Elektra , Título superior da página inicial , sapatilha de ponta , tecnologia de sapatilhas de ponta , sapatilhas de ponta , Então Danca , Só Dança dancewear , Só Dança Elektra , Só Dança Elektra pointe shoe

Recomendado para você

Recomendado