América quer mais de Melanie Moore

A jovem Melanie Moore conquistou os corações dos telespectadores americanos nesta temporada de S o Você acha que pode dançar . A talentosa dançarina da Geórgia, que atualmente está na faculdade em Nova York, conversou com Dance Informa sobre suas experiências no programa e seus planos para o futuro.

Por Deborah Searle.

Quando você começou a dançar?
Comecei a dançar quando tinha 2 ½ - 3 anos.



Em quais estilos você foi formalmente treinado?
Fui treinado em Jazz, Contemporâneo, Teatro Musical, Broadway, Tap, Ballet e Hip Hop - bem, tipo de Hip Hop. Hip Hop era recente.

Você já teve algum treinamento de salão de baile?
Eu absolutamente amo o Ballroom. Eu fiz aulas de salão de baile no estúdio de Tony e Melanie em Nova York, mas nunca os conheci antes de fazer o show, porque eles têm outros instrutores. É tão difícil, mas tão divertido. Eu realmente gostaria que minha mãe tivesse me colocado em aulas de salão, porque os dançarinos de baile têm autoconfiança e um ar sobre eles. Eu acho isso incrível. Trabalhar com Pasha e simplesmente ir lá fora foi tão emocionante.

Melanie se apresenta com o dançarino All-Star Neil Haskell. Foto Adam Rose / FOX

Conte-nos sobre sua vida em Nova York
Eu vou para a Fordham University em Manhattan. Eu amo isso, embora eu não dance tanto quanto gostaria. Mas agora que estou fazendo este show e estou em turnê, espero poder tirar um segundo da escola e realmente me concentrar na dança.

Você está se concentrando em arte na Fordham, e não em dança?
sim. Eles têm um programa de dança, mas eu não faço parte dele. Eu faço muitas aulas no Broadway Dance Center e Steps.

Como você consegue tempo para o curso de arte e dança também?
Sempre fui uma pessoa realmente focada. Durante o colégio, sempre me concentrei nas notas da escola, mas toda vez que estava dançando, estava focado na dança. Eu ficava acordado até tarde para fazer as coisas. Mas é definitivamente difícil dividir sua energia entre duas coisas. Sou sempre aquele que vai a uma aula de dança ao estudar para um teste. Então eu vou apenas estudar e ter uma sessão de estudo tarde da noite.

Você pretende ser um artista visual, dançarino ou ambos?
Eu sempre quis ser dançarina, em qualquer função, na verdade. Eu realmente não me importo com o tipo de dança que estou fazendo, contanto que eu esteja ganhando a vida. Eu realmente não me importo se estou atrás de um comercial de pasta de dente ou se estou na Broadway, contanto que eu seja capaz de criar e manter um estilo de vida fazendo isso. Ir para a escola, para mim, foi porque a indústria da dança é muito difícil de entrar. Minha mãe e eu decidimos que seria uma escolha melhor ir para a escola e estudar outra coisa que não dança, porque a dança sempre estará lá. E se surgir uma oportunidade, sempre posso voltar para a escola, e é por isso que agora não vou me concentrar na escola. Vou continuar me concentrando na dança. Era uma espécie de plano alternativo. Estou muito feliz que agora tenha acontecido comigo.

Você esperava chegar tão longe na competição?
Eu definitivamente não fiz. Eu só esperava crescer como dançarina e como pessoa, e realmente aproveitar a experiência. Eu não esperava chegar tão longe e obter o tipo de resposta que tenho recebido. Eu passei muitas horas extras ensaiando sozinha, e foi bom quando valeu a pena. Acho que talvez seja esse o motivo de receber boas críticas.

Qual foi o maior desafio da competição para você?
O maior desafio para mim foi superar os nervos e o estresse. Quando você chega lá na frente dos juízes e de várias pessoas, você pode perder a cabeça um pouco porque pode ficar muito nervoso e começar a pirar. Temos trabalhado muito em nossas rotinas e só podemos fazer o nosso melhor. Então, ele está lutando contra o nervosismo. É uma batalha constante.

Qual foi o destaque para você até agora?
Eu sinto que toda vez que faço um show, há um novo destaque. Estar aqui tem sido o meu destaque. É inexplicável o quão incrível esta experiência tem sido. Estou tão feliz por ter feito isso.

Quem foi seu coreógrafo favorito para trabalhar?
Isso é muito difícil. Eu amo Jason Gilkison. Sempre quis trabalhar com ele desde que fez o Jive em Vegas. Eu amo Travis Wall também, e Sonya Tayeh. Todo mundo é tão bom e tão diferente. Tem sido incrível.

Então, onde você se vê daqui a 5 anos?
Espero estar morando em Nova York. Eu sou mais como uma cidade, uma pessoa do clima frio. É exatamente como o meu lugar, eu adoro isso. Espero estar trabalhando, talvez em algo na Broadway. Sempre foi meu sonho estar na Broadway. Espero ter feito algumas coisas talvez na Europa. Eu realmente não tenho um ponto exato de onde quero estar, porque quero estar aberto para onde quer que a dança me leve.

Fotos de retratos: James Dimmock / FOX

Compartilhar isso:

balé , contemporâneo , Dance Informa , entrevista de dança , revista de dança , Fordham University , Dança FOX , https://www.danceinforma.com , Jason Gilkison , Melanie Moore , Então você acha que pode dançar , Sonya Tayeh , SYTYCD , Travis Wall

Recomendado para você

Recomendado